Diferencial competitivo: por que o inglês é um deles?

Saiba qual o diferencial competitivo que um bom currículo precisa ter e como o inglês pode valorizá-lo.

  • 20/02/2019
  • Por: BSL Idiomas

A economia globalizada e o avanço das novas tecnologias estão transformando profundamente o mercado de trabalho, e os profissionais que não tiverem um diferencial competitivo ficarão para trás.

Por outro lado, apesar de muito se falar sobre essa necessidade, poucas pessoas, realmente, sabem quais são os diferenciais competitivos necessários para compor um bom currículo, garantindo acesso às melhores vagas.

Se você também possui essas dúvidas, acompanhe as dicas que daremos neste post para descobrir o que você deve fazer para aprimorar seu currículo.

 

A importância de ter um diferencial competitivo

Para se destacar em um mercado sujeito as constantes crises como o brasileiro, você precisa ser estratégico para chamar a atenção dos recrutadores e ser valorizado pelas empresas.

Na prática, ter um diferencial competitivo significa possuir algo único, difícil de ser copiado ou encontrado, que permite a você performar acima da média em algumas atividades.

Com toda certeza, seu diferencial competitivo será o resultado da associação das suas competências técnicas, obtidas pela educação formal, com algumas habilidades comportamentais essenciais para o bom desempenho nas empresas.

 

 

De antemão, ao montar o seu currículo esses elementos precisam estar presentes. Eles costumam fazer bastante diferença na hora da contratação. Dependendo da sua área de atuação eles podem ser a fluência em inglês, seu histórico profissional, suas capacitações e demais experiências que você vivenciou.

Esses atributos podem colocá-lo em um patamar superior diante dos concorrentes.

 

Como desenvolver o seu diferencial competitivo

A importância do inglês em um mercado globalizado é inquestionável. Vivemos em uma época em que estamos em contato com pessoas de todos os lugares do mundo, principalmente, nos negócios.

Nesse cenário, dominar o inglês será estratégico para desenvolver habilidades e vivenciar experiências essenciais ao seu crescimento profissional.

Veja, abaixo, como fazer isso.

 

Falar, ler e escrever em inglês

O profissional fluente em inglês possui um importante diferencial competitivo. Ele é capaz de ler e interpretar informações de outros mercados e conversar com profissionais de outros países, tendo acesso a um conhecimento que pode ser estratégico para a empresa onde trabalha.

Assim, com essas informações, ele pode antecipar tendências, obtendo uma visão do futuro do seu mercado, possibilitando boas oportunidades de negócios.

Juntamente com disso, caso a empresa decida expandir suas operações para outros países ele poderá ser uma peça importante para captar novos clientes ou fazer contatos importantes devido à fluência em um idioma que é falado em praticamente todos os países do mundo.

E se a organização já possuir sedes ou filiais no exterior, o profissional poderá contribuir para a comunicação entre os funcionários de diversas nacionalidades, fazendo com que o trabalho flua corretamente.

 

Acumular experiências internacionais

Experiências internacionais podem se tornar um ótimo diferencial competitivo no currículo. Elas podem abranger intercâmbios em outros países e viagens internacionais que você tenha feito.

Essas experiências podem ser aproveitadas para conhecer culturas diferentes, praticar um novo idioma e, até mesmo, desenvolver novas habilidades.

Aliás, nesses casos, você deve inclui-las no seu currículo, especificando o que você fez e o que aprendeu em cada uma delas.

 

Engajar-se em trabalhos voluntários

O trabalho voluntário diz muito sobre seu perfil e pode ser considerado um diferencial competitivo. Ao participar de um processo seletivo, o recrutador vai avaliar essas experiências e pode extrair informações importantes da sua personalidade, como proatividade, desejo de ajudar outras pessoas, vontade de fazer a diferença no mundo.

Você pode mostrar no currículo como conseguiu, por meio dos trabalhos voluntários, desenvolver habilidades como trabalho em equipe, relacionamento interpessoal, empatia, entre outras, que são extremamente valorizadas pelas empresas.

 

 

Se você ainda não possui nenhuma experiência desse tipo, existem diversas oportunidades para trabalhar com crianças, jovens e idosos. Escolha aquela que você se sinta mais à vontade.

 

Realizar atividades extracurriculares

A ampla oferta de cursos de graduação fez com que o diploma universitário deixasse de ser um diferencial competitivo no mercado. No entanto, sua experiência acadêmica ainda pode contribuir para enriquecer seu currículo.

Para isso, é importante que você mencione todas as atividades extracurriculares realizadas durante a sua faculdade. Por exemplo, você pode incluir sua iniciação científica, bem como participações em jornadas e congressos científicos e publicações de trabalhos acadêmicos.

Estágios profissionais e trabalhos em uma empresa júnior também devem ser incluídos.

Essas atividades têm o poder de mostrar aos recrutadores o tipo de profissional você é, ajudando-os a associar seu perfil com a vaga mais rapidamente.

 

Trabalhar no exterior

Primeiramente, incluir no currículo uma experiência de trabalho no exterior pode ser um ótimo diferencial competitivo, principalmente para quem já possui proficiência no inglês.

Existem, atualmente, diversas oportunidades para quem deseja buscar empregos em outros países, como uma forma de diversificar e enriquecer sua experiência profissional.

De fato, muitos países estão com carência de profissionais capacitados em diversas áreas. Para contornar esse problema, os próprios governos incentivam a imigração de profissionais que possam suprir estas demandas.

Alguns dos países que possuem estes programas são Canadá, Inglaterra, Austrália, entre outros.

 

Trabalhar em multinacionais

Antes de mais nada, quando você domina um idioma, o leque de oportunidades de trabalho se torna muito mais abrangente. Principalmente quando o idioma é o inglês, que é a língua mais falada no mundo dos negócios

Uma destas oportunidades é trabalhar em multinacionais.

Neste caso, o inglês já se torna um diferencial competitivo logo na entrevista, pois, os recrutadores precisam de profissionais capazes de interagir com seus colegas nas matrizes e filiais no exterior.

 

 

Sem falar que existe a chance de você se tornar um expatriado, que é quando um profissional é enviado para trabalhar em outro país pela empresa, tornando sua experiência muito mais enriquecedora.

 

Adquirir a visão de dono

Sem dúvida possuir a visão ou atitude de dono é um diferencial competitivo muito buscado pelas empresas.

Muitas pessoas confundem este conceito com responsabilidade. Acham que possuir visão de dono significa ser pontual, entregar os projetos no prazo… Enfim, fazer o que está estipulado no seu contrato de trabalho.

Funcionários com responsabilidades trabalham para evitar a punição e não pelo resultado positivo.

A visão de dono vai muito além disso. Ela engloba uma mentalidade e sentimentos que o próprio profissional adquire e desenvolve. Assim também ele se considera responsável pelo sucesso da empresa.

Assim, ele se esforça pelo bem da organização como um todo, trabalhando em equipe, de forma aberta e sinérgica. Tanto que pensa também em como melhorar todas as métricas – até mesmo aquelas que não lhe dizem respeito.

Ele não faz isso apenas pelos benefícios materiais que pode ganhar com essa atitude. Ele faz isso por ser apaixonado pelo seu trabalho e por gostar muito de trabalhar na empresa.

 

Desenvolver a flexibilidade

As constantes crises econômicas que assolaram o país nos últimos anos tornaram o mercado instável. Temos empresas fechando e altos índices de desemprego.

Nesse cenário conturbado, desenvolver a flexibilidade, é um diferencial competitivo para qualquer profissional. Trata-se justamente da capacidade de adaptação em momentos difíceis.

No ambiente de trabalho ela pode ser usada para improvisar soluções, implementar inovações e aprender coisas novas.

Logo, é muito valorizada pelas empresas.

Você pode praticá-la na maneira como organiza suas tarefas ou no diálogo com seus colegas e superiores. E, até mesmo, em discussões sobre pontos de vista diferentes do seu.

 

Ser um profissional intraempreendedor

Ser um profissional intraempreendedor é um forte diferencial competitivo. Ele busca, cria e implementa ideias, além de possuir uma capacidade diferenciada de analisar cenários e de encontrar oportunidades.

Isso porque as empresas estão constantemente em busca da inovação e de elementos que ampliem sua vantagem competitiva.

 

 

Essa autonomia é extremamente valorizada. Os recrutadores buscam profissionais capazes de criar e agir por conta própria em sincronia com os objetivos da empresa. E não, simplesmente, atender ordens ou repetir tarefas.

 

Praticar a escuta ativa

Sem dúvida a escuta ativa é uma ferramenta essencial no estabelecimento de um diálogo eficiente entre as pessoas. Em suma, a técnica consiste em escutar efetivamente a mensagem que está sendo transmitida pela outra pessoa. Isso incluir compreender e interpretar com atenção as informações fornecidas.

Logo, no dia a dia da empresa, é mais fácil ser explicada do que colocada em prática. Ao mesmo tempo, o profissional que consegue desenvolvê-la passa a ter um diferencial competitivo muito grande.

A escuta ativa engloba 3 aspectos para funcionar efetivamente. Você deve ouvir as pessoas sem fazer julgamentos, sem interromper, prestando máxima atenção. E, ao final, oferecer sua opinião baseada no que foi dito.

No ambiente corporativo encontramos inúmeras situações em que a escuta ativa pode ser implementada. Por exemplo, em uma reunião, ao ouvir um feedback, em uma instrução para a execução de uma tarefa, etc.

 

Gerenciar conflitos

Uma das melhores habilidades em um profissional é saber como mediar e gerenciar divergências entre as pessoas. Conflitos dentro do time são normais, devido ao convívio de personalidades diversas, algumas vezes, antagônicas entre si.

Se o profissional souber equilibrar essas relações interpessoais de forma eficiente, administrando os conflitos de forma inteligente para manter a harmonia entre a equipe, ele será valorizado pela empresa.

 

Agora que você já sabe da importância do inglês, conheça os cursos da BSL Idiomas! Clique aqui!

 

Posts Relacionados

Carreira e Profissão
  • Por: BSL Idiomas
  • 20/02/2019
Diferencial competitivo: por que o inglês é um deles?

Saiba qual o diferencial competitivo que um bom currículo precisa ter e como o inglês pode valorizá-lo.

Carreira e Profissão
  • Por: BSL Idiomas
  • 20/02/2019
Como melhorar o currículo profissional com um curso de inglês?

Com o aumento da competitividade no mercado do trabalho, tem se tornado essencial melhorar o currículo. Veja algumas formas de fazê-lo.

Carreira e Profissão
  • Por: BSL Idiomas
  • 19/02/2019
Descubra os 6 principais motivos que te deixam inseguro no trabalho!

Conheça os 6 motivos que causam insegurança no trabalho e o que fazer para resolver este problema.

Aprender Inglês
  • Por: BSL Idiomas
  • 15/02/2019
8 melhores aplicativos e sites para você organizar filmes e séries!

Conheça 8 sites e aplicativos para organizar filmes e séries e nunca mais se perca nos episódios da sua maratona!

Carreira e Profissão
  • Por: BSL Idiomas
  • 15/02/2019
Você viu as oportunidades de emprego no mercado? Vem ver!

Está procurando oportunidades de emprego? Descubra como saber inglês pode ajudá-lo nessa busca!

Aprender Inglês
  • Por: BSL Idiomas
  • 25/01/2019
O que você precisa saber para escolher um curso de inglês?

Descubra quais os critérios a levar em conta na hora de escolher um curso de inglês e encontre o melhor curso para você!